Memória no lixo

Padrão

“Documentos” históricos que deveriam ser preservados de forma adequada, estão jogados ao tempo

Recentemente o NIV público uma matéria que retratou o fechamento provisório da Casa da Memória, tema bastante divulgado dado o trato dado a questão cultural de Guaranésia, ter se estagnado com o passar dos anos, ficando restrita a festas, onde e temática cultural é questionada e desta forma a memória igualmente deixada de lado. Não bastasse, este quadro, e mesmo sendo denunciado em 2011, documentos públicos que deveriam ser tratados como patrimônio histórico estão jogados e se perdendo no tempo.

Em 2011, o NIV reportou quando de matéria alusiva ao antigo matadouro municipal, que livros que retratam a vida pública de Guaranésia ainda no século passado, estavam literalmente jogados num imóvel que funcionaria como uma clínica veterinária e utilizada para cirurgias e curativos em animais soltos, caso o projeto de um canil municipal fosse adiante.

Leia mais em: http://www.noticiainterativavirtual.com.br/noticia/niv/index.php/guaranesia/1423-memoria-no-lixo

cultura no lixo

Deixe um comentário. Sua opinião é muito importante!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s