Revista Guaranésia e seu Município


Revista Guaranésia e seu Município, síntese e documentário de 1946.

Digitalizamos para acesso público a revista Guaranésia e seu Município, publicada em 1946.

Acesse aqui capa revista

Anúncios

Jornal Monitor Mineiro será digitalizado


Recurso obtido junto ao FEC (Fundo Estadual de Cultura) através de edital será utilizado para digitalização  do acervo, cerca de 5.166 mil páginas

7 volumesUm boa notícia, para a cultura e história regional foi divulgada nesta quinta-feira (29) quando da aprovação do Projeto de Digitalização do Jornal Monitor Mineiro, numa parceria entre a ONG Guaranésia Viva com o Museólogo Ivan Soares David,  para digitalização do acervo e desta forma possibilitar sua consulta via internet.

Segundo o Museólogo Prof. Ivan David o projeto que ficou anos “bem guardado na gaveta” se torna agora realidade, pois com esta liberação de recurso, a história não somente de Guaranésia, mas como de toda a região desde 1900 poderá ser vista e pesquisa.

Ivan disse que em 2001, ano de inauguração da Casa da Memória e da Sala Monitor Mineiro no museu, este projeto começou a ser “alinhavado”e desde então tem preservado a coleção em conjunto com a Casa da Memória e buscado formas de digitalizar este importante acervo da história da cidade. “Durante todos esses anos tivemos inúmeras solicitações de consulta e pesquisa no Monitor, o que foi se tornando inviável para atender a demanda, o folhear página por página na busca de informações o que pode comprometer, com o uso, a preservação dos originais.” , afirma o Prof. Ivan.

Em parceria com a ONG Guaranésia Viva, ele obteve aprovação no Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais FEC/2015 e agora a coleção será digitalizada no mesmo sistema da Biblioteca Nacional, permitindo via internet o acesso às informações mais detalhadas sobre o município. Por exemplo, na Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional, se pode consultar e já encontrar alguma coisa sobre as origens da cidade até o ano de 1884, via Almanach Sul Mineiro, que já está digitalizado através do sistema DocPro.

O recurso obtido através do edital custeará  a digitalização  do acervo, o qual contempla exemplares do Monitor Mineiro de 1900 a 1950, totalizando 5.166 páginas.

O jornal uma grande referência quando se trata da história de Guaranésia e de algumas cidades da região, foi um marco na imprensa , sendo um jornal semanal com 04 ou 06 páginas conforme a edição e nele foram retratados muitos fatos (hoje históricos) da cidade, desde a vinda de famílias para a região à fatos pitorescos para a época.

Parte do acervo se encontra em posse do Museólogo e parte sob os cuidados do Departamento de Cultura, visto a nova sede da Casa da Memória não estar ainda em funcionamento.

No próximo mês de novembro será assinado o contrato, para que dentro de 60 dias esta primeira etapa do projeto seja concluída.

História já começa a ser revista

A história de Guaranésia, amplamente falado principalmente nas proximidades de seu aniversário remonta ainda da primeira metade do século 19, quando realmente a história com fatos palpáveis começaram a acontecer na região, culminando na crianção de um povoado (Povoado do Canoas) e em seguida ao Distrito de Santa Bárbara das Canoas, passando categoria de município em 1901.

A história anterior a 1900 é tema de vários questionamentos, pois demanda de estudos profundos para se verificar as raízes e origens destes povoado, contudo segundo Prof. Ivan este projeto Monitor Mineiro Digital dará a continuidade cronológica sobre a nossa cidade de 1900 a 1950 passando a integrar o sistema Digital da Biblioteca Nacional do Brasil. O acesso público será gratuito e o link estará disponível no início de 2016.

Entre neste  link e digite Santa Bárbara das Canoas, por exemplo, na busca. De 1884 em diante não temos mais informações na Hemeroteca.