10 anos da Casa da Memória


Amigos leitores e colaboradores do Guaranésia Memórias.

Guaranésia completa 110 anos em 16 de setembro de 2011!

E para comemorar os primeiros 10 anos de vida da Casa da Memória (2001-2011) resolvemos publicar nos próximos meses algumas lembranças.

Muitos anos antes de implantarmos a Casa da Memória de Guaranésia, instituição criada por Lei Municipal para promover a educação patrimonial dos alunos, dos cidadãos e turístas, já havia na cidade um movimento de  “Ação Cultural” que trabalhava para preservar a arquitetura da cidade sobre o que restou das primeiras construções do povoado de Santa Bárbara das Canoas, da Vila e depois cidade de Guaranésia no início dos anos de 1900.

Por volta do ano de 1985, por exemplo, tentamos salvar uma antiga residência localizada na praça central da cidade e por mais que tivemos respaldo da Caixa Econômica Estadual que pretendia fazer alí a sua agência local, e com nossa propostas se interessou em reavaliar e adaptar o imóvel para  a agência preservando algumas características arquitetônicas pois o imóvel fazia parte do “Cartão Postal da cidade” e da sua história como as pinturas em têmpera que decorava áreas internas da casa; (veja uma foto)

Mas como disse eu tinha respaldo político também e com o apoio de um empresário da cidade consegui falar com a presidência da Caixa em Belo Horizonte que entendeu o que estávamos propondo. Infelizmente a história da cidade perdeu este importante imóvel no centro histórico porque o material da demolição seria (não sei se foi)reaproveitado para o Asilo… É o que fiquei sabendo na época e me lembro de chegar lá no dia em que funcionários da prefeitura estavam demolindo e consegui interditar, e isso criou um alvoroço na Prefeitura. Eu estava incomodando os interesses Políticos locais. Na madrugada do dia seguinte, com muita chuva… o imóvel foi demolido e na manhã seguinte sentei alí naqueles escombros entre cacos… Depois a Caixa foi fechada no Estado e o local foi adquirido pelo onde é hoje o Banco RuralCred.

Anos depois, em 1990 com o Centro Cultural já implantado, e durante uma exposição sobre a história da cidade, eu tive o prazer de gravar um bate papo com a saudosa senhora Maria Angela de Campos Lima que lembrou esta história já que aquele imóvel pertencia à sua família. Obrigada querida amiga. Seu apoio moral até hoje ainda nos abastece para continuarmos no caminho. Parabéns Casa da Memória! Parabéns Guaranésia.

Um abraço a todos os cidadãos guaranesianos pelo 110 anos de nossa cidade!

Att

Prof. Me. Ivan Soares David